Excesso de peso: como cuidar de um canino gordíneo.

Um canino gordinho pode ser considerado fofinho por muita gente, mas o que não podemos ignorar é que a obesidade em cães é um grande problema nos dias atuais.

Cerca de 30% dos cachorros no país sofrem com o excesso de peso, o que pode até ser um reflexo dos dados sobre obesidade em pessoas: o comportamento dos donos de cães com relação à alimentação pode estar ligado ao que oferecem para seus compañeros comerem.

Será que seu querido gordito está, na verdade, obeso? Entenda melhor sobre a obesidade: como identificar, tratar e prevenir.

Já foi comprovado que um cachorro obeso vive, em média, dois anos a menos que um saudável. Isso representa uma redução de 15% no seu tempo de vida, por isso a grande importância de um animal obeso emagrecer.

A obesidade canina é uma doença preocupante, pois ela pode levar o cão a ter diversos outros problemas graves, como o desenvolvimento de tumores, diabetes, problemas nas articulações, pancreatite, infecções e complicações na coluna que podem prejudicar a mobilidade e causar muitas dores. Além disso, o coração de um cachorro obeso pode sofrer muito com o excesso de peso, o que prejudica todo o sistema circulatório e leva a problemas cardíacos.

Já é possível perceber como a obesidade em cães é perigosa, não é mesmo? Você desconfia que seu pequeño catiorro esteja obeso? Então saiba como identificar.

Se o seu canino é das raças Labrador, Cocker Spaniel, Dachshund, Beagle e Basset Hound, já é necessário estar alerta, pois estas raças possuem predisposição a desenvolver a obesidade. Basta oferecer a ração adequada e estimular a prática de exercícios frequentes que o seu compañero será saudável.

Para qualquer que seja a raça, o sedentarismo é um grande vilão. A prática de exercícios torna um cão ativo e isto é sinônimo de qualidade de vida e saúde.

Se você desconfia que seu gordíneo fofíneo esteja obeso, siga os passos a seguir para tentar descobrir:

Passe as mãos e dedos na área das costelas de seu cachorro e perceba se consegue senti-las;

Observe a curva da “cintura” no cachorro quando o olha de cima;

De perfil, observe a barriga do cão, ela deve ser menor que a região peitoral.

Caso tenha dúvidas após este “exame”, leve-o ao veterinário para ter um diagnóstico mais preciso e completo. Alguns cães aparentemente comem pouco e fazem muitos exercícios e mesmo assim são obesos. Portanto, é essencial ter um acompanhamento médico para identificar o que, de fato, o faz estar acima do peso.

Canino gordíneo precisa de dieta?

Sim, precisa passar por uma dieta ou reeducação alimentar. Para manter-se bem alimentado o seu cachorro não precisa de nada além da ração ideal. As rações light são excelentes para evitar que o cão engorde, é interessante oferecer a ele após o emagrecimento ou se notar um leve sobrepeso.

No caso da obesidade, é preciso introduzir uma ração específica para que ele possa emagrecer de forma saudável. Ela será uma fonte segura e eficaz na quantidade de proteínas e calorias necessárias.

É claro que só a alimentação não resolve, além dela é muito importante que você promova estas atitudes com seu cachorro:

Caminhadas diárias de cerca de 30 minutos;

Brinquedos que estimulem a atividade física e o gasto de energia;

Evitar ao máximo oferecer alimentos de humanos – a não ser que ele seja adepto à Alimentação Natural ou que seja recomendação do veterinário;

Oferecer água limpa e fresca constantemente, para que ele sempre esteja bebendo;

E fracionar a medida da comida diária em porções relacionadas ao peso que o animal deveria ter, e não ao peso que ele possui (esta informação consta no verso do pacote de ração, em uma tabela de peso x quantidade diária).

Estas recomendações também são essenciais para quem não tem um cachorro obeso, pois desta forma estará evitando e prevenindo problemas futuros relacionados à obesidade.

Afinal, amamos caninos – na verdade – porque eles são fofos por natureza, não é preciso, então, que fofura seja uma característica física de nossos compañeros.

 

Coluna do Tito:

Depois de ler esta matéria, recomendo a leitura de “Todos Amam Um Cão Gordo”, de Titô Soares, e vocês vão ver porque “gordo is the new fofo” e un canino gordito – como yo – faz tanto sucesso.

Mas, de qualquer forma, a questão da saúde me convenceu e a partir de hoje serei um dog fitness: só ração de frango com batata doce pra chegar no shape na Sapucaí 2018. #ProjetoCarnaTito

 

Fonte: Geração Pet

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website