Atención para las comidas proibidas para catiorros.

Quando você está comendo, certamente seu canino fica te encarando, né? Praticamente secando a pimenteira com aquela carinha de catiorro abandonado e com fome. Neste momento, é muito importante resistir, pois muito do que comemos é prejudicial à saúde dos nossos compañeros.

 

 

Saiba, então, quais comidas não podemos oferecer e entenda porquê devemos dar alimentos adequados e específicos para o organismo animal.

 

 

Delicioso e irresistível, para nós o chocolate é liberado (obs1: amém!) (obs2: o Blog do Tito é sobre dicas Pet, não fitness). Mas, por possuir teobromina – uma substância similar à cafeína – a ingestão por caninos (mesmo que em pequenas quantidades) pode provocar vômito, diarreia e sede excessiva, além de tremores, convulsões e alteração nos batimentos cardíacos. Também pode causar alergias ou intoxicação grave. Por isso, o chocolate é proibido para catiorros. Caso queira oferecer ao seu compañero, ofereça os desenvolvidos exclusivamente para animais e vendidos sob supervisão veterinária.

 

 

Cerveja, licor, vinho e bebidas alcoólicas em geral têm os mesmos efeitos no fígado e cérebro de um canino que em nós, mas de maneira mais intensa (particularmente nos menores). Causam vômitos, diarreia, alterações no sistema nervoso central, problemas de coordenação, dificuldade respiratória e podem levar ao coma e até à morte. Portanto, não podemos brincar de oferecer bebidas a eles.

 

 

Mais normal do que cão roendo osso, só o cão chupando manga! Só que não…

Os ossos cozidos, fervidos ou esquentados podem ser responsáveis por lesões internas seríssimas e também podem levar à morte. Isto porque, quando fervidos, ficam quebradiços e podem ficar presos ou formar pontas que machucam a boca ou até perfuram algum órgão interno do sistema digestivo do animal, causando hemorragias. Portanto, evite oferecer ossos que sobram do preparo da sua comida.

É possível optar por opções industrializadas ou alguns tipos de ossos específicos, como bacia ou joelho de boi (rótula), pescoço ou asinha de frango e ossos recreativos.

 

 

O alho e a cebola, tanto cozidos, quanto desidratados, em pó ou mesmo crus, podem ser responsáveis pela destruição de células vermelhas no sangue do animal, provocando anemia. Se forem ingeridos em grandes quantidades, podem causar intoxicação, com sintomas como fraqueza, vômitos, apatia, falta de apetite e de ar.

Então, já sabe, nada de cebola ou alho, nem misturados com outros alimentos na comida.

 

 

O abacate entrou para a lista oficial de alimentos mais perigosos para caninos. Isto porque toda a planta do abacate (semente, casca, folhas e fruto) contém uma substância denominada persin, que é altamente tóxica e letal para eles. Evite qualquer tipo de contato do seu catiorro com a fruta.

 

 

Pouco importa a quantidade ingerida, a cafeína pode ser letal para caninos e não há antídotos. A reação no corpo do animal é similar a um envenenamento e, quando ingerida, pode causar sintomas como agitação, respiração acelerada, palpitações cardíacas, tremores musculares, convulsões e sangramento. Ou seja, é realmente terrível e causa muitos malefícios a todo o organismo.

Lembre-se que, além do chá e do café, a cafeína também pode ser encontrada em energéticos e bebidas com cacau ou chocolate. Além disso, alguns medicamentos nossos para resfriado ou analgésicos também podem contê-la, então não deixe ao alcance do seu compadre qualquer coisa que tenha cafeína.

 

 

Geralmente, o problema não são as frutas, mas sim, as sementes. Isto porque os caroços nelas presentes podem causar uma inflamação no intestino delgado dos catiorros, além de obstruções, hemorragias e até envenenamento. Evite ao máximo que eles comam sementes ou caroços das frutas.

 

 

Guloseimas e doces em geral possuem xilitol, uma substância responsável pelo aumento da insulina que circula no corpo do animal que, quando ingerida, pode provocar uma alteração na taxa de açúcar do organismo e levá-lo à insuficiência hepática (doença grave no fígado). Os sintomas iniciais incluem vômitos, letargia e perda de coordenação. Então, não ofereça nada que contenha açúcar ao seu compañero.

 

Coluna do Tito:

Como se não bastassem o chocolate, os ossos e os doces, o abacate também é proibido pra caninos. Agora, digam pra mim: como vive um Bulldog Mexicano sem Guacamole? Pois é, essa é a maior tristeza da minha vida.

Pior que esses caras do LosCaninos não ajudam, fazem Guacamole todo happy hour…

*Status: Tito, El Canino está se sentindo frustrado.

 

Fonte: Geração Pet

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website